Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu no Porto no dia 6 de Novembro de 1919.

Foi uma autora/poetisa muito importante e conhecida no século XX."Sophia de Mello Breyner

Foi a primeira mulher em Portugal a receber ”O Prémio Camões” que era o mais importante prémio da língua portuguesa.

Depois de se casar com o advogado e jornalista Francisco Sousa Tavares, começou a viver com ele em Lisboa, começando a dedicar-se à poesia e à actividade cívica. Começou a escrever livros infantis porque não gostava dos livros que comprava aos filhos.

Tendo lutado muito notoriamente contra o regime de Salazar, a sua poesia ergue-se como a voz da liberdade, especialmente em “O Livro Sexto”. Foi sócia e fundadora da “Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos”. A sua intervenção cívica foi uma constante, mesmo após a Revolução dos Cravos em 25 de Abril de 1974, tendo sido Deputada à Assembleia Constituinte pelo Partido Socialista.

Sophia de Mello Breyner denota na sua linguagem poética que, para além da sua paixão pela cultura Grega e a sua sólida cultura clássica e a pureza e a transparência da palavra na sua relação da linguagem com as coisas.

Sophia é ainda tradutora para português de obras de Claudel, Dante, Shakespeare e Eurípedes, tendo sido condecorada pelo governo italiano pela sua tradução de “O Purgatório”.

Sophia morreu em Lisboa no dia 2 de Julho de 2004.

Bibliografia:

* O Rapaz de Bronze (em 1956)

* A Menina do Mar e a Fada Oriana (em 1958)

* A Noite de Natal (em 1960)

* O Cavaleiro da Dinamarca (em 1964)

* A Floresta (em 1968)

* O Tesouro (em 1978)

* A Árvore (em 1985)

Mariana Cardoso n.º 15

José Miguel n.º 8

Madalena Pereira n.º 10